Quem Somos

Josiana Arippol

Josiana

Josiana é Socia-Fundadora do Etica da Terra, consultora de empresas e trabalhou com algumas das maiores instituições de finanças sustentáveis do mundo. Graduou-se na escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas ( EAESP-FGV, 1978 ). Comecou sua carreira como pesquisadora no departamento de ciências sociais e economia da FGV, trabalhando depois na Diretoria de Recursos Humanos da FEPASA. Organizou os primeiros cursos de Agricultura Ecológica e Alimentação Saudável em São Paulo nos anos 80, em contato direto com médicos e nutricionistas . Foi educadora infantil e aprofundou-se na organização e administração de escolas. Freqüentou o Centre for Social Development na Inglaterra e trabalhou em projetos de saúde e economia para jovens.

Conheceu os pioneiros de bancos sociais e ecológicos europeus, tornando-se a partir de então o cerne de seu trabalho o desenvolvimento do conceito e pratica de finanças sustentáveis. Em 1994 foi convidada pela Febraban para um encontro anual em que tratou do tema "O Banco do Futuro". Neste mesmo ano foi co-fundadora da Widar-Empreendimentos para o Fluir Saudável do Dinheiro, financiando a agricultura orgânica, biodinâmica, micro-credito, estudantes e escolas.

Facilita círculos de estudos e debates no Brasil e Europa com diretores, consultores e jovens.

Morou 10 anos na Europa, trabalhando com os bancos Triodos e Grameen, atuou para o lançamento internacional do conceito de micro-credito na Inglaterra e Estados Unidos com o apoio do Banco Mundial.

Sua habilidade para construir Networks e redes) e “círculos de calor” em torno de indivíduos e organizações contribuiu sensivelmente no fortalecimento e realizações de ideais. Mora no Brasil, mas atua ativamente na Holanda e Suíça.

O que a move e a certeza de que o Brasil pode alcançar um futuro brilhante se se mantiver alinhado ecologicamente e sustentável. Pode assim seguir sendo um grande produtor mundial de commodities, mantendo a qualidade e segurança dos seus produtos .

Hoje o maior mercado internacional , que é a Europa, estara disponivel para quem tiver esta sabedoria , utilizando e praticando conceitos de sustentabilidade ambiental (que importa ao mundo no processo crescente de consciência), de segurança alimentar (que importa para o consumidor "mundial"), de saúde financeira (ou sustentabilidade econômica).

Neste sentido, de 2006 a 2008 organizou eventos internacionais na Fundação Getulio Vargas, criando uma ampla rede de discussão sobre sustentabilidade formada por cientistas, pesquisadores, advogados , médicos , nutricionistas, economistas e agricultores.

Jair Moggi

Jair

Jair Moggi é Presidente do Conselho Consultivo da Ética da Terra desde 2014. Jair Moggi é economista e advogado. É mestre em Administração de Empresas pela FEA-Faculdade de Economia e Administração da USP. Cursou ainda  Especialização em Recursos Humanos e Administração Financeira pela FGVSP, Gestão Estratégica no INSEAD - European Institute of Business Administration (Fontainebleau, França),  Solução Criativa de Problemas pela Universidade de Nova York (Campus de Buffalo) e  Aconselhamento  Biográfico certificado pelo  Verein Fur Biographiearbeit Auf Grundlage Der Antrhroposophie (Dornach, Suíça)  e Especialização  Internacional em Constelações Organizacionais pela Hoffman Partners .

Tem mais de 35 anos de experiência profissional, tendo sido Diretor de Finanças e Administração da Mangels S/A., além de ter atuado como executivo em outras empresas. Foi professor concursado da Faculdade de Economia e Administração da USP (FEA/USP)  no período  1984/1995. Há  25 anos atua como consultor, facilitador,  mediador, coach, mentor e conselheiro de empresas dos mais diferentes ramos, portes e origens em processos  de governança,   sucessão, desenvolvimento organizacional,  empresarial e familiar,  ética, responsabilidade social, planejamento estratégico, gestão empreendedora, formação de lideranças, herdeiros e sucessores e recursos humanos. 

É autor e coautor de livros e artigos sobre os temas em que atua, membro do IBGC–Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, do FBN–Family Business Network,  do CEF-Creative Education Foundation (Buffalo, USA), da  Sociedade Antroposófica Universal (Dornach, Suíça), fundador e ex-presidente do Instituto EcoSocial,  sócio da Adigo Consultores, fundador e sócio da Adigo Desenvolvimento Empresarial e Familiar.

Antonio Carlos De Souza Aranha

Antonio Carlos

Antonio Carlos de Souza Aranha é médico de família, formado pela Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa de São Paulo em 1976. Especializou-se em Medicina Antroposófica na Clinica Tobias, onde desde 1977 é colaborador.
Estagiou na Lukas Klinik e Ita Wegmann Klinik na Suíça. Fundou a Associação Brasileira de Médicos Antroposóficos,  é diretor-docente do Instituto de Terapia Familiar de São Paulo e professor do curso de Formação em Pedagogia Waldorf de Cuiabá-MT.
Colunista da revista Pais&Filhos, é frequentemente solicitado a dar entrevistas a jornais e revistas especializadas.

Objetivos Sociais


I. Promoção de eventos, cursos, palestras, debates que defendam a liberdade da vida cultural, a igualdade na vida jurídica e a fraternidade na vida econômica; incentivando a participação de jovens, idosos, deficientes e pessoas de boa fé em todas as atividades da instituição.

II. Promoção da cultura, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico, promovendo movimentos sócio participativos da comunidade local e de interessados na manutenção e sustentabilidade dos patrimônios;

III. Promoção gratuita da Educação através de modelos que preservem a liberdade do indivíduo e dos pais de escolher seu futuro, nível de instrução e qualidade de estudo; estimular a compreensão, o raciocínio e a partilha do conhecimento e do alfabetismo; valorizar a cultura, tradição e conhecimentos de seu povo e dos antigos; abrir as possibilidades de conhecer as diversas culturas e religiões do planeta; estimular o respeito ao desconhecido, o auto conhecimento do indivíduo e a valorização de cada ser;

IV. Promoção gratuita da saúde através da prevenção (princípio da precaução) e da qualidade de vida e conhecimento da biografia do ser humano e também a saúde do habitat e do animal; validação científica moderna da Medicina ampliada pelo conhecimento do Ser Humano como uma totalidade; promover a inter-relação saudável entre os aspectos social / Ambiental – Pedagógico – Médico / Terapêutico - Nutricionais;

V. Promoção da segurança alimentar e nutricional incentivando a produção de alimentos orgânicos, biodinâmicos, agroecológicos, e não transgênicos;

VI. Defesa, prevenção e conservação do meio ambiente e promoção da integração do homem com o meio; favorecer o desenvolvimento sustentável de baixo impacto, em todas as suas formas, incluindo o plantio de árvores, reciclagem, respeito as águas;

VII. Promoção do voluntariado promovendo a integração do homem com o ambiente incluindo todas as idades, raças, cor e níveis de alfabetismo, com o intuito de estimular e propiciar a ocupação física e ou intelectual ao indivíduo que busca um retorno de grande valia para seu eu e para o ambiente ao seu redor; facilitar atividades positivas para o meio em que vivemos e gratificar-se em seu próprio ser na busca da satisfação pessoal com resultados de bem comum, minimizando consequentemente a necessidade do consumo excessivo.

VIII. Promoção do desenvolvimento econômico e social e combate à pobreza em todas as suas formas, promovendo o empreendedorismo, o emprego decente e o microcrédito;

IX. Experimentação de novos modelos sócio-produtivos e de sistemas alternativos de produção, comércio, emprego e crédito, apoiando comunidades rurais, indígenas, quilombolas, caiçaras, caboclas, tribos urbanas, extrativistas, pequenos produtores rurais, cooperativas, prefeituras e órgãos governamentais; desenvolvimento de crédito e microcrédito rural;

X. Promoção de direitos estabelecidos, construção de novos direitos e assessoria jurídica de caráter suplementar, desenvolvendo o direito ao crédito, à habitação, ao emprego decente, à alimentação saudável, à água e ar não poluídos;

XI. Promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia, da sociocracia e de outros valores universais;

XII. Estudos e pesquisas, desenvolvimento de tecnologias alternativas, produção e divulgação de informações e conhecimentos técnicos, culturais e científicos, promovendo a independência e interdependência da ciência, do governo e da indústria / comércio / serviços, atuando junto aos órgãos competentes no sentido de aprimorar a legislação referente a produção agrícola e outras e reduzir burocracias e encargos para alcançar a sustentabilidade econômica, ambiental, social e de saúde.

XIII. Promoção de Assistência Social.


© copyright 2014 Ética da Terra - Rua Fidêncio Ramos, 160, 6o andar– Bairro Vila Olímpia - CEP:04611-000 - São Paulo SP - Brasil